Multi_Ocupação_2025

Não existe cultura sem patrocínio. E patrocinar é fazer escolhas que também são co-curadorias. Eu tive o privilégio de estar no momento exato de idealização do primeiro centro de arte, educação e tecnologia do Rio de Janeiro com as pessoas mais visionárias e motivadoras que conheci: Samara Werner, Maria Arlete Mendes Gonçalves, Jose Augusto Gama Figueira, liderando uma equipe que tinha brilho nos olhos, na alma e na mente, dentre eles; Roberto Guimarães, Maíra Pimentel, Andre Couto, Alberto Saraiva, Victor D’Almeida, Pedro Genescá, Mariana Varzea, Cristina Becker, Bruna C Queiroz da Cruz, Taissa Thiry Sentone, Fernanda Sarmento, Carla Branco, Claudia Leite, Maria Helena Oliveira, Sabrina Candido,… Pessoas que ajudaram a modelar projetos no Brasil que aceleravam o conhecimento através das ferramentas tecnológicas do século XXI. Foi um enorme investimento físico, intelectual e financeiro para conscientizar a necessidade de novos formatos e modelos de negócio na indústria cultural (e/ou criativa), criando um formato de responsabilidade empresarial de longo prazo com foco na educação e cultura, propondo mudanças nas políticas públicas voltadas à cultura, fixando em nosso calendário um duradouro edital de fomento cultural… e no meio de todos estes ensinamentos surgia a esperança de viabilizar um projeto encubado em mim, propor um festival com um modelo diferenciado de todos os outros que havia conhecido ou experimentado mundo afora.

11222801_1173626785987923_6557463793033742430_nAté hoje eu explico sobre o formato Intervalado e laboratorial das primeiras atrações, dos encontros inéditos, fortalecendo uma cena no Rio de Janeiro que era inexistente, ocupando pelo menos um semestre inteiro, enraizado na formação educacional duradoura, com capilaridades internacionais estratégicas para criar redes e pensando nas três pontas com igualdade: artistas, público e realizadores, pois nosso camarim só guarda mochilas porque a área de convivência sempre foi comum. Nós, uma equipe de centenas de profissionais que se formaram e continuam conosco, realizamos o Festival Multiplicidade a 11 anos, mas reitero que um acontecimento cultural artístico, livre, investigativo, continuado, potente, atrevido, honesto, tecnológico, híbrido, reconhecido e referencial para outros novos acontecimentos só existe porque não temos patrocinadores e sim parceiros estratégicos de ideias e afetos.

PAD-4008O Oi Futuro é co-autor deste movimento desde a primeira conversa, compartilhando erros e sucessos, apostando todos os anos em nossas inusitadas estreias promovidas em cada nova ação. Hoje começamos nesta casa com os franco-suiços 1024 Architecture as 20h a nossa maratona de performances, instalações, painéis, festas e workshops. A programação do Multi_Ocupação vai até dia 08 Nov. percorrendo o próprio OFFlamengo, o Planetário e o Parque Lage.

Viva Oi Futuro!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>