Impressões sobre o S.A.R.C. no Happenings@Panorama@Multiplicidade 2012


PROGRAMAÇÃO HAPPENINGS@PANORAMA@MULTIPLICIDADE 2012
Instalação e Exposição – 08 a 17 de Novembro
Helen Cole & Alex Bradley – We See Fireworks
Manuel Vason – Still/Movil
Performance 09/11
O Grivo – Buretas
Performance 15/11
Miguel Ortiz, Anna Weisling e Marco Donnaruma (S.A.R.C.)
Performance 16/11
Thembi Rosa + O Grivo – 1331′ Timeline
Performance 17/11
Siri
Chelpa Ferro
Fausto Fawcett + Carlos Laufer & Os Robôs Efêmeros

 

Miguel Ortiz é um pesquisador é um compositor e artista sonoro mexicano baseado em Belfast e envolvido em uma série de atividades relacionadas à música moderna e arte sonora, onde explora uma vasta gama de realização de meios que vão desde instrumentos acústicos tradicionais, como violoncelo e trompete, até o desempenho e improvisação com laptops e bio-instrumentos através de sensores.

Anna Weisling é uma artista visual norte-americana cujo trabalho permeia as artes sônicas, com pesquisa de mestrado em cima de novas áreas e plataformas de interatividade audiovisual e novas mídias.

Marco Donnarumma é músico, pesquisador e programador, além criador do Xth Sense, um set de sensores que captam os batimentos cardíacos e fluxo sanguíneo do usuário para gerar posteriormente intervenções sonoras amplificadas e peças visuais.

Estes os três artistas possuem uma trajetória desenvolvida dentro ou com a ajuda do Sonic Arts Research Center (S.A.R.C.), laboratório sonoro fundado em Belfast pelo compositor alemão Karlheinz Stockhausen, que lida com pesquisas focadas em novas formas de performance e percepção sonora. O laboratório baseia-se em um conceito interdisciplinar ao realizar produções artísticas no campo da música eletro-acústica, performances transmídias e instalações, bem como de pesquisa de tecnologia de áudio e atividades educativas.

Apresentado no dia 15 de Novembro, a performance do trio iniciou-se com Miguel Ortiz, onde sensores ligados ao seu cérebro captavam movimentos de ondas cerebrais e sinapses para gerar sons. Sentado à frente de um projetor, o artista recebia uma projeção de seus órgãos internos, também captados por eletrodos, que reproduziam ao vivo seus batimentos cardíacos, respiração e outros movimentos peristálticos, onde o artista era foco único dentro do enorme galpão do centro cultural Hélio Oiticica.

Já emendando a apresentação, Anna passou a controlar o sinal de vídeo de um projetor posicionado no teto do galpão, com a música sendo gerada a partir de movimentos corporais captados pelos sensores de Marco e Miguel.

Todo o movimento dos dois era mesclado com as influências visuais comandadas por Anna, gerando música através de ruídos e distribuídos pelo ambiente, junto à uma projeção dos fundo do palco criada pela artista.

Após uma pequena pausa, foi a vez de Marco Donnarumma apresentar sua premiada performance Hypo Chrysos, livremente inspirada no sexto círculo do Inferno de Dante, onde o poeta encontra os hipócritas andando vestindo mantos dourados cheios de chumbo. Segundo o livro, a cena representa o castigo de Dante para a falsidade escondida atrás de seu comportamento, um uso malicioso da razão, que ele considerava única para os seres humanos.

Usando o braço para puxar duas cordas amarradas para blocos de concreto, Marco se esforçava para caminhar ao longo do palco com grande esforço. As cordas são de curto alcance, e obrigando-o a dobrar levemente o tronco para a frente, enquanto seus quadris se moviam para trás para manter o equilíbrio de dois blocos de 15 kg, o que lhe parecia gerar uma enorme carga de dor e cansaço.

O Xth Sense captava seu fluxo sanguínio, batimentos cardíacos acelerados e contorsão muscular criavam uma música extremamente forte, representando tudo que o artista sofria e dividia o som em um sistema octofônico montado especialmente para a apresentação, acompanhado de uma carga visual intensa criada pelo artista.

Tanto o tom do vermelho quanto sua intensidade de violento eram modificadas de acordo com a reação do artista. Completamente exausto, Marco finalizou a apresentação após 30 minutos de dor, cansaço e exaustão física, onde seu corpo foi o instrumento musical presente e fundamental da apresentação.

Esse trabalho do trio foi o primeiro a abrir a série de performances do Happenings, que envolveu três dias no Cultural Hélio Oiticica, além de uma semana de exposição, com diversos artistas nacionais e internacionais.

Anna Weisling e a parte visual do espetáculo

Fechando a tríade de performers do S.A.R.C., temos a americana Anna Weisling como a responsável pela parte visual da apresentação do dia 15/11 do Happenings.

Artista visual recém-formada pela Universidade Queen de Belfast com um Mestrado em Artes Sonicas, antes que eu participei da Universidade de Wisconsin-Whitewater, onde fiz o meu Bacharel em mídia eletrônica.

Entre shows, pesquisas e atividades educacionais, a artista colaborou com dançarinos, músicos e compositores, resultarando no desenvolvimento de um sistema de notação para marcar imagens ao vivo, que você pode ler mais sobre o através deste link.

Happenings dia #1 – 15/11 – Marco Donnarumma + Miguel Ortiz + Ana Weisling

O Festival Multiplicidade – em parceria com o Festival Panorama – apresenta, no próximo dia 15, dentro do Projeto HAPPENINGS, um espetáculo de biomúsica com a performance de Marco Donnarumma, Miguel Ortiz, Anna Weisling no Centro de Artes Hélio Oiticica. Os três apresentarão uma pesquisa científica de vanguarda onde utilizam o corpo humano para gerar música, sons e interferências visuais junto a softwares de ponta. Essa pesquisa única e inovadora tem como berço o SARC (Sonic Arts Research Center), um laboratório multimídia criado com a supervisão do compositor Karlheinz Stockhausen, na Irlanda do Norte, e que a curadoria do Festival Multiplicidade traz com exclusividade ao Brasil.

Marco Donnarumma traz o espetáculo “Hypo Chrysos”, no qual interage com pedras presas aos próprios braços e que, através de seu esforço para arrastá-las, geram sons totalmente novos e imagens, que serão reproduzidas em uma tela no fundo do palco. Em seguida, Marco se juntará a Miguel Ortiz e Anna Weisling para uma performance exclusiva unindo música, alta tecnologia visual e pesquisas científicas inovadoras, três elementos que resultam na vanguarda que o SARC representa hoje.

HAPPENINGS@PANORAMA@MULTIPLICIDADE 2012  - Dia #1
Marco Donnarumma + Miguel Ortiz + Anna Weisling (Sonic Arts Research Center/ Irlanda do Norte)

Dia 15 de novembro (quinta-feira)
Local: CENTRO DE ARTES HELIO OITICICA – Rua Luiz de Camões, 68 (Rio de Janeiro)
Horário: às 19h no teatro: Marco Donnarumma + Miguel Ortiz + Anna Weisling
Entrada: grátis
Capacidade do teatro: 100 lugares
Censura: Livre

info@multiplicidade.com
Curadoria: Batman Zavareze