Marco Donnarumma e sua performance Hypo Chrysos

Performers ligado ao S.A.R.C. (Sonic Arts Research Center) e atração do Happenings@Panorama@Multiplicidade 2012Marco Donnarumma é um artista sonoro e de novos meios de comunicação, performer e professor academico nascido na Itália e baseado em Londres cujo trabalho envolve uma discussão em torno da pesquisa sobre biomedia, performance musical e teatral, práticas participativas e codificação de subversivo.

Seu sistema biofísico Xth Sense ganhou o primeiro prêmio no Concurso de Instrumento Musical Margaret Guthman e foi nomeado o 2012 o “instrumento musical mais inovador do mundo” pelo Georgia Tech Musical Center, nos EUA. Recentemente, ele foi o curador da publicação Práticas de Desempenho de Biotecnologia (eContact!, 14,2).

Seus projetos foram documentandos pela Reuters, Wired, Create Digital Music, We Make Money Not Art, Rizoma, Weave, DigiCULT, e apareceu no livro “Nova Arte / Ciência Afinidades” (CMU e Studio para Creative Inquérito, EUA). Artista residente no Inspace (Reino Unido) e da Escola Nacional de Teatro e Dança Contemporânea (DK).

Hypo Chrysos (HC) é uma obra de arte de ação para o corpo atormentado e mídia biofísicos. Durante esta ação 20 minutos, Marco puxa dois blocos de concreto em um círculo com movimento é opressivamente constante, obrigando-se a aceitar a dor até que a ação termine.

A pressão crescente em seus tecidos corporais produz sinais contínuos bioacústica, onde o som do fluxo de sangue, explosões de contração muscular, óssea e crepitação são amplificados, distorcida, e jogado para trás com oito alto-falantes usando o instrumento biofísico Xth Sense, criado pelo autor. O mesmo fluxo de dados bioacústico excita um enxame OpenGL gerado de entidades virtuais, luzes e formas orgânicas difundidas por um projetor de vídeo. Essa obra reúne diferentes mídias para um como para criativamente explorar os processos em que a auto-percepção e esforço físico  colidem.

HC é livremente inspirado no sexto círuclo do Inferno de Dante, onde o poeta encontra os hipócritas andando vestindo mantos dourados cheios de chumbo. Foi castigo de Dante para a falsidade escondida atrás de seu comportamento, um uso malicioso da razão, que ele considerava única para os seres humanos.

Usando o braço para puxar duas cordas amarradas para blocos de concreto, Marco se esforça para caminhar ao longo do palco. As cordas são de curto alcance, e obrigando-o sedobrar levemente o tronco para a frente, enquanto seus quadris se movem para trás para manter o equilíbrio de dois blocos de 15 kg.

O escopo do trabalho é transmissão dessa alteração sensorial para os corpos dos membros da audiência. Quando a vibração do músculo do artista passa a enviar sons para o mundo exterior, este invade os corpos dos membros da audiência através de seus ouvidos, pele, músculo e receptores sensoriais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>