Quem é o D-Fuse?

O D-Fuse é um coletivo de artistas audiovisuais baseado em Londres, que usam tecnologias emergentes criativas para explorar questões sociais e ambientais. Fundada em meados dos anos 90 por Michael Faulkner junto à outros artistas interdisciplinares, o D-Fuse explora diversas mídias, como multi-telas, documentários experimentais, fotografias e instalações audiovisuais arquitetônicas.

Amplamente reconhecido como pioneiros da cultura do VJ, D-Fuse editou o livro VJ: Audiovisual Art + VJ Culture em 2006.  A sua prática atual inclui apresentações ao vivo em multi-ecrã desempenhos audiovisuais, documentários experimental, shorts HD, e a arquitectura temporária das instalações. Agora na vanguarda do gênero emergente de Live Cinema, a relação fundamental entre o som ea imagem sustenta todo o trabalho de D-Fuse.

As investigações urbanas do D-Fuse são inspiradas em psicogeografia, tendo como foco conflitos sociais e ambientais que surgem de espaços de convívio público, observando também aspectos pessoais e emocionais das cidades. Seus vídeo Brilliant City [2004] e as performances de live cinema Latitude [2007], Particle [2009], e Endless Cities [ongoing] apresentam visões diferentes e de diversas metrópolis contemporâneas e sobre como sua população interage e a modifica o que acontece alí.

O trabalho colaborativo é o eixo central do D-Fuse, onde o coletivo foi levado a trabalhar com artistas como BeckScanner, Burnt Friedman e Swayzak, asim como o compositor clássico contemporâneo Steve Reich junto à London Symphony Orchestra, e o grupo clássico italiano Alter Ego.

A carga sonora dos diversos projetos fica por conta de Matthias Kispert, cujo trabalho envolve gravações de paisagens sonoras, interferências eletromagnéticas e influencias musicais de diversas culturas.

FESTIVAL MULTIPLICIDADE 2012 – D-FUSE
29 de Novembro de 2012 

Apresentação> D-FUSE (UK) – Tekton
Oi Futuro Flamengo | TEATRO | 20h | R$ 20

DJ Matthias Kispert  (AUS)
Oi Futuro Flamengo | 1º NÍVEL | 21h às 23h | Gratuito*
* Entrada até as 22h30 impreterivelmente

Oi Futuro Flamengo www.oifuturo.org.br
Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo
Telefone: (21) 3131-3060

Serviços das performances da Semana Especial Multiplicidade 2011

Como a semana do Festival Multiplicidade 2011 acontece em diversos dias e locais da cidade, surgiram diversas dúvidas sobre onde comprar e como seria para ir nos dias de espetáculos e sessões de cinema.

Apesar de grande parte acontecer no Oi Futuro Flamengo, teremos acontecimentos no Instituto Cervantes de Botafogo, no Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) e na praça Xavier de Brito, na Tijuca. Abaixo, fizemos um guia dos serviços das apresentações e das sessões de cinema do Festival.

>> Dia 24 de Novembro – Projeto Cavalo

Onde: Oi Futuro Flamengo, 19:30 (88 lugares).

Ingressos: R$15 (R$7,50 para estudantes).

Locais de Venda:

A partir de 21/11 em www.ingresso.com  (30% dos ingressos apenas)

A partir de 22/11 no Oi Futuro Flamengo

>> Dia 25 de Novembro – Exposição END

Onde: Instituto Cervantes de Botafogo, a partir de 18:00.

Ingressos: Entrada gratuita, sujeita a lotação.

>> Dia 26 de Novembro – END_Performance

Onde: Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), 20:00. (400 lugares)

Ingressos: Entrada gratuita. Senhas distribuidas no Oi Futuro Flamengo 30 minutos antes do espetáculo.

>> Dia 27 de Novembro – Projeto Cavalo na Praça Xavier de Brito

Onde: Praça Xavier de Brito, entre a Avenida Maracanã e Rua Dr. Octavio kelly. A partir de 12:00

Ingressos: Gratuito. Vans saindo do Oi Futuro Flamengo às 11:30 (sujeito à lotação)

>> Dia 29 de Novembro – O Manifesto Futurista

Onde: Oi Futuro Flamengo, 19:30 (88 lugares).

Ingressos: R$15 (R$7,50 para estudantes).

Locais de Venda:

A partir de 28/11 em www.ingresso.com  (30% dos ingressos apenas)

A partir de 29/11 no Oi Futuro Flamengo

>> Dia 30 de Novembro – Matéria Obscura

Onde: Oi Futuro Flamengo, 19:30 (88 lugares).

Ingressos: R$15 (R$7,50 meia-entrada).

Locais de Venda:

A partir de 28/11 em www.ingresso.com  (30% dos ingressos apenas)

A partir de 29/11 no Oi Futuro Flamengo

>> Dia 01 de Dezembro – Kynoramas Glauber Machine

Onde: Oi Futuro Flamengo, 19:30 (88 lugares).

Ingressos: R$15 (R$7,50 meia-entrada).

Locais de Venda:

A partir de 28/11 em www.ingresso.com  (30% dos ingressos apenas)

A partir de 29/11 no Oi Futuro Flamengo

Fechando o Festival Multiplicidade 2011: Kynoramas Glauber Machine

Banner_Dia07No ano em que Glauber Rocha completa 30 anos de falecimento, o festival Multiplicidade dedica uma noite inteira a homenagear o cineasta e pensador por seu papel como um dos mais importantes artistas brasileiros do último século.

Glauber foi responsável por um novo pensamento no cinema, o cinema novo, onde buscava romper com os padrões impostos pela indústria cinematográfica norte-americana e criar uma linguagem e identidades genuinamente nacionais. A partir de então, criou filmes como Barravento (1962), Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964) e Terra em Transe (1967), considerados clássicos absolutos na videografia brasileira.

Dialogando com a temática do festival Multiplicidade que flerta com o cinema nesta semana especial, este dia promove um mergulho na obra do cineasta em três momentos: lançamento de sua biografia, conversa com o escritor Nelson Motta e um remix audiovisual de sua obra.

Abrindo a noite, o biógrafo Nelson Motta lança Primavera do Dragão, seu último livro em que acompanha a trajetória da juventude do autor, desde seu nascimento em Vitória da Conquista, no interior da Bahia, até antes do estouro de Deus e o Diabo na Terra do Sol. Seguindo, um bate-papo com o autor dá sequência a discussões sobre esses primeiros anos de Glauber.

Logo após o coletivo A_Factory liderado por Pedro Paulo Rocha, filho de Glauber, realiza a performance Kynoramas Glauber Machine, remixando ao vivo trechos de filmes do diretor. O coletivo surgiu em 2010 a partir de encontros de artistas de diferentes áreas, que experimentavam processos híbridos nas artes, utilizando-se de diversas linguagens, meios e tecnologias, onde os integrantes do grupo fazem um crossover de cinema, música, poesia, artes plásticas, teatro.

Finalizando a data e também essa semana especial, o DJ Nado Leal comanda o coquetel de encerramento da sétima temporada do festival Multiplicidade_Imagem_Som_inusitados no ano de 2011.

Horários

19:30 – Lançamento do livro A Primavera do Dragão, de Nelson Motta, biografia de Glauber Rocha, e conversa com o autor.

20:30 - Kynorama Glauber Machine, releitura da obra do diretor Glauber Rocha pelo coletivo formado pelo seu filho Pedro Paulo Rocha junto com Fernando Falcoski e Caleb Mascarenhas.

21:00 – Coquetel de encerramento do Multiplicidade 2011 com DJ Nado Leal.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=51fp8_ri3P4]

Kynoramas Glauber Machine

Data: Dia 01 de Dezembro de 2011

Local: Oi Futuro do Flamengo – Rua Dois de Dezembro, 63.

Horário: 19h30

Entrada: R$15,00 (com meia-entrada – R$7,50)

Capacidade do local: 88 lugares

Censura: Livre

E hoje, 27 de Outubro, Multiplicidade e Embolex no jornal O Globo

Embolex e Multiplicidade no Segundo Caderno

Mais uma vez, o Multiplicidade recebe um grande destaque no jornal O Globo, vindo do jornalista Carlos Albuquerque do Rio Fanzine.

Citando a importância do espetáculo de hoje, a matéria exemplifica bem do que se trata o coletivo Embolex e a cultura do sampling/remix, ressaltando novamente a importância do festival Multiplicidade no cenário audiovisual brasileiro.

Multi_05_2011 – Embolex – Caixa Prego

Surgido em meados de 2001, o Embolex é um coletivo de São Paulo cujas performances utilizam processos colaborativos para criar novos sons e imagens manipulados digitalmente. O objetivo é expressar o que se denomina como cultura do remix e do sampling, onde, além de vozes, estão presentes também instrumentos acústicos, eletricos e digitais.

Apresentando pela primeira vez no Rio de Janeiro o trabalho Caixa Prego, o grupo realiza uma colagem com imagens de fotos, cartões postais e vídeos de viagens coletadas entre amigos e anônimos, criando um verdadeiro mosaico que mistrura diversos pontos do planeta, junto à uma trilha composta por mashups no melhor estilo guettotech.

Qualquer material cedido vira matéria prima para recorte e colagem audiovisual, onde os membros do coletivo costuram músicas e imagens, criando um mosaico colaborativo. Misturando estilos musicais, elementos culturais e outras particularidades globais, cria-se um verdadeiro mashup audiovisual, utilizando também trechos de filmes, documentários e vídeos disponíveis na internet.

Com mixtape do Caixa Prego lançada em 2010, com músicas de Martinho da Vila, Mr. Oizo, The Rapture, Paul McCartney, Chico Correa, Lucas Santanna, entre tantos outros artistas remixados e costurados, o Embolex recebeu diversas críticas favoráveis, tanto em meios especializados nacionais e internacionais.

O coletivo acumula apresentações em diversos locais, desde festivais e centros de arte, como o SESC em São Paulo e Belo Horizonte, Tate Gallery em Londres (Reino Unido), até locais inusitados como a favela Jardim Leme (São Paulo).

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=WwdldQd5Ang]

Além dos cinco integrantes do Embolex, o Caixa Prego conta ainda com as participações do MC Rodrigo Brandão (Mamelo SoundSystem) e Dengue (Nação Zumbi) para essa apresentação. 

Site oficial: www.embolex.com.br